quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Conrad Murray recebe sentença

http://www.band.com.br/jornaldaband/conteudo.asp?ID=100000471712

O médico de Michael Jackson foi condenado hoje a quatro anos de prisão pela morte do cantor, a pena máxima prevista para o caso de homicídio não intencional.




O médico deu um anestésico muito forte, usado somente em hospitais, para o cantor quase todos os dias durante os dois meses que antecederam sua morte por overdose, em junho de 2009. O cardiologista poderá recorrer da decisão.

Um comentário:

Mariana disse...

Não acredito que esse medico de cardiologia em porto alegre causou a morte do Michael! Eu achava que foi por causa do cantante, e não por um médico que fez ma práxis.